Quero proteger a mim mesmo e a quem eu amo!

Guia digital - Como evitar a violência

Olá, eu me chamo
Flávio Raimundo!

Eu tenho uma importante revelação a fazer aqui e aconselho que você preste bastante atenção no que eu vou dizer.

Guia digital - Como evitar a violência

O que eu vou mostrar pode literalmente salvar sua vida…

e a vida de quem você ama!

Peço que comece respondendo mentalmente as seguintes perguntas:

  • 01

    Você é inconformado com a situação lamentável da violência em nosso país, e sabe que mais de 65 mil homicídios por ano indicam um alto risco para viver no Brasil?

  • 02

    Você se sente ameaçado ou amedrontado em algum momento, na rua, quando sacava dinheiro no banco, na saída do supermercado ou outra situação semelhante?

  • 03

    Você se preocupa com a sua família e teme que algo de ruim aconteça com quem você ama (seus filhos, marido ou esposa, seus pais, irmãos ou amigos)?

  • 04

    Você tem noção que, mesmo pagando altos impostos, você não pode esperar muito do Governo, pois ele não é onipresente e deixará a desejar em algum momento?

  • 05

    Você sabia que investir em segurança privada é um luxo para poucos e que não resolve o problema da violência?

Se você respondeu sim para alguma dessas perguntas, eu sinto lhe dizer:

Não há nenhuma garantia que o problema da
violência no Brasil acabe.

Na verdade, a tendência é piorar.

É como se chegássemos no fundo do poço e ainda existisse um compartimento abaixo. Diante disso, só nos resta encarar os fatos…
Temos um sistema de segurança que há muitos anos simplesmente não funciona Se você analisar os últimos 50 anos, verá que o Brasil só desceu ladeira abaixo em relação a políticas públicas de segurança.

Há uma ação coordenada de pessoas sedentas pelo poder que só visam seus próprios interesses. E mesmo quando aparece um governante com boas intenções, é quase impossível agir em prol da sociedade.
Muitos setores atrelados ao Governo são aparelhados por fortes grupos de oposição.

Esses grupos colocam pedras no sapato dos políticos bem intencionados (isso quando não os corrompe de vez). Assim, nenhuma ou pouca melhoria é feita em relação ao combate à violência.

Guia digital - Como evitar a violência

Então chegamos a números alarmantes como esses:

Quem sofre com esse alto índice de violência?

Você, eu, nossos filhos, pais, irmãos e amigos, enfim pessoas que NÃO MERECEM padecer nas mãos de bandidos, assassinos, estupradores e ladrões.

Sendo mais específico...

  • Podemos citar o caso da Mariana (19 anos) que saiu para faculdade e não voltou para casa… vítima de um latrocínio (roubo seguido de morte).

  • Ou o caso do Mario (47 anos) que após um assalto na saída do supermercado teve uma crise emocional e um infarto fulminante.

  • E o que dizer da Rita (35 anos) que foi encontrada por uma bala perdida enquanto voltava da manicure?

E milhares de outros, talvez até mesmo na sua família ou entre seus conhecidos!

Casos como esses são cada vez mais comuns, podem acontecer na sua rua, no seu bairro, na sua cidade…
E parece não haver ninguém capaz de evitá-los!

“Ah, mas ainda podemos recorrer à segurança privada”, você pode argumentar.

Bem, a não ser que você faça parte do 1% mais rico do país, é quase impossível se manter completamente seguro. Veja, não estou dizendo que essas coisas não funcionam, pois toda ajuda é bem-vinda. Apenas estou dizendo que tudo isso não será eficaz se faltar o principal:

O preparo para evitar situações de violência, o preparo para não ser mais uma vítima da violência.

Por isso, posso dizer com segurança e tranquilidade: Nada, nada vai manter você e sua família tão seguros como o que eu vou mostrar a partir de agora…

QUERO PROTEGER A MIM MESMO E A
QUEM EU AMO

  1. Minha primeira experiência com a violência

    Minha primeira experiência com a violência foi nas ruas, quando eu tinha 16 anos.

    Na época eu estava no Ensino Médio e estudava à noite.

    Eu sempre voltava para casa com um amigo que morava perto de mim…

    Certo dia, a gente decidiu pegar um atalho para chegar mais rápido em casa.

    Estava chovendo fino e para fugir da chuva, acreditamos que aquele caminho mais curto seria melhor.

    Esse atalho passava por uma rua estranha, deserta e escura e com a chuva não tinha ninguém na rua e quando já havíamos caminhado um pouco, apareceu um cara armado e anunciou um assalto.

    Bandidos…

    Não tivemos como evitar.

    Fomos surpreendidos, nunca mais esqueci daquela situação, afinal não se esquece a primeira vez!

  2. Quando fui assaltado no Banco.

    Na época eu fazia o pagamento dos meus funcionários em dinheiro, porque se o pessoal fosse no banco sacar um cheque, perderia muito tempo e a internet não era tão comum!

    Então, eu ia ao banco e sacava o valor total dos salários de todo mundo e pagava em dinheiro.

    Num dia desses de pagamento eu fui ao banco fazer a mesma coisa, como fazia todos os meses

    Nunca vou esquecer o valor que eu saquei, R$ 7.900 reais, o que equivale a mais de 30 mil reais em valores atuais.

     

    Detalhe: eu até tomava algumas precauções quando ia sacar, mas não foi suficiente.

    Eu não tinha o conhecimento que eu tenho hoje.

    Já com o dinheiro em mãos, estacionei meu carro em uma rua ao lado do escritório.

    Aí foi tudo muito rápido.

    O bandido chegou de moto, puxou uma pistola, encostou na minha cabeça e pediu o dinheiro.

    Não pegou carteira, não pegou celular, não pegou nada… pegou apenas o envelope de papel com todo o dinheiro e foi embora.

    Nunca mais esqueci do peso da pistola na minha cabeça, que chegou deitar de lado com a força com que ele encostou a arma.

    Não tenho dúvidas que qualquer esboço de reação da minha parte naquele momento, ele teria me matado.

    Graças a Deus eu fiquei muito tranquilo, muito calmo, entreguei o dinheiro e estou aqui vivo para contar a história.

    Ele foi embora e eu voltei ao banco pegar um empréstimo e poder pagar o pessoal, porque eu não tinha mais dinheiro para colocar no lugar

  3. Assaltado em um cruzamento meio barra pesada.

    Um terceiro episódio aconteceu alguns anos depois…

    Na época eu tinha um carro sem ar-condicionado.

    Eu estava num cruzamento muito conhecido em São Paulo, na Avenida do Estado com Avenida Mercúrio, próximo ao Mercado Municipal. Ali é um cruzamento meio barra pesada.

    Eu parei no semáforo com os vidros abertos, pois estava um calor dos infernos.

    Meu celular tocou, atendi e comecei a falar com a minha esposa.

    Hoje eu sei que estar ali daquele jeito é como se eu tivesse colocado uma placa enorme dizendo: “Por favor me assaltem”

    E não deu outra…

    Um cara se aproximou do carro  e encostou uma faca no meu pescoço, passou a mão no celular e quando ia pegar a bolsa, o sinal abriu. Como eu era o primeiro da fila, eu consegui arrancar com o carro e fugir.

    Lá na frente eu parei o carro. Me tremendo todo. Estava muito nervoso.

    Liguei para minha esposa de um orelhão, contei a ela o que tinha acontecido e pedi que bloqueasse o celular.

    E ainda fiquei por uma meia hora tremendo muito.

    Aliás, vale destacar que o cara apertou a ponta da faca no meu pescoço e chegou a sangrar um pouco, o que aumentou meu pânico.

  4. Falta de segurança em um supermercado.

    Uma quarta e última situação que decidi trazer aqui é mais recente, mas já aconteceu há alguns anos.

    Eu e minha esposa fomos fazer compras num mercado aqui na cidade onde moramos.

    Esse mercado não tem estacionamento fechado, então o cliente deixa o carro na frente ou na lateral do mercado.

    Lá cabe algo entre 10 e 12 carros.

    Nesse dia, quase todas as vagas estavam ocupadas, exceto uma que fica bem distante da entrada do mercado.

    Eu estacionei ali e depois de fazer as compras, minha esposa e eu voltamos para o carro e começamos a colocar as compras no porta-mala.

    Quando a gente se deu conta, tinha um casal de moradores de rua atrás da gente, bem junto e pedindo dinheiro.

    Felizmente não era assalto, mas a surpresa da situação nos fez ficar muito assustados. 

    Se fossem assaltantes, teriam rendido a gente com uma facilidade absurda.

    Levariam carro, dinheiro, compras e, no pior dos casos, poderiam até tirar nossas vidas.

    Graças a Deus, eu saí vivo de todas essas situações e estou aqui para compartilhar essas histórias com vocês.

     

    Porém, essas experiências de quase morte me ensinaram uma importante lição.

    Hoje, olhando para trás, vejo que eu poderia ter evitado todas elas.

    Sim, eu poderia ter feito diferente, poderia ter agido preventivamente, tomado algumas precauções.

    E foi por perceber isso que eu mudei meu pensamento e minha postura ao sair de casa e frequentar determinados lugares. 

    Decidi parar de contar apenas com a sorte e comecei a mudar o meu comportamento.

    O resultado? Nunca mais passei por nenhuma situação como essas que eu compartilhei. E já consegui preventivamente identificar situações muito parecidas.

    Hoje eu posso sair e voltar para casa mais seguro. 

    Hoje eu posso orientar a minha família a agir da mesma forma. 

    E hoje, finalmente, depois de aplicar isso na minha própria vida e de conseguir me prevenir em diferentes situações, posso compartilhar o que eu sei com outras pessoas. 

    Foi por isso que eu idealizei o..

Guia digital de como evitar a violência

  • Imagine que em vez de ser apenas uma pessoa preocupada e assustada, você seja uma pessoa precavida.
    Imagine que em vez de agir aleatoriamente, andando por aí distraída, você possa ligar um alerta toda vez que colocar o pé para fora de casa.

  • Imagine saber agir de forma preventiva para reduzir completamente os riscos de ser surpreendido por bandidos.
    Imagine que em vez de medo,
    você tenha apenas prudência e esteja bem preparado para diferentes situações. É exatamente isso que eu decidi ensinar!!!

  • Eu me juntei a uma jornalista de campo, experiente, que me ajudou a reunir informações sobre a violência e principalmente sobre como evitar ser mais uma vítima da violência.

  • Também contamos com a consultoria de especialistas em segurança que nos deram um respaldo técnico para tudo o que você vai conferir nesse material que eu estou prestes a disponibilizar. Em resumo…

Dedicamos mais 3 anos de estudos e de trabalho de campo, fazendo uma pesquisa que soma mais de mil horas para reunir fatos surpreendentes, informações sobre violência e seus efeitos e o principal, como se proteger.

Ou seja, estamos falando de algo feito com um total embasamento, mas que pode ser usado por qualquer pessoa. Afinal, partiu das minhas vivências e experiências de cidadão comum que sou.

E aqui está a grande verdade: você não vai encontrar outro material como esse no Brasil, simplesmente porque ele é inédito e exclusivo.

É o único que fala sobre segurança para pessoas como eu e você. Por isso esqueça tudo que você já viu ou leu em jornais, revistas ou em mídias sociais!

Esqueça a ideia de esperar que alguém faça alguma coisa por você! Que algum governo vai garantir 100% da sua segurança!

O que você precisa é do Guia Como Evitar a Violência

Guia digital - Como evitar a violência
  • Um guia digital que ensina a proteger você e sua família… sem recorrer a armas, defesa pessoal e sem esperar pelo Governo!

  • Um material 100% digital que você pode baixar facilmente e que propõe algo muito mais profundo e consistente no que se refere à violência: o comportamento.

Ao obtê-lo, você vai ter acesso a:

  • Conhecimento para identificar e prever situações e blindar sua vida de uma forma que você não aprende em nenhum outro lugar.

  • Conhecimentos que revelam as melhores saídas para diferentes situações de perigo.

  • Conhecimento que fornece listas de posturas adequadas em situações de violência.

Seja em casa, na rua, no trânsito, a pé, de carro, na saída de um banco ou caixa eletrônico e outras situações.

No fim, você será mais esperto e estará mais preparado que os bandidos!

Para você ter uma ideia, quando mostrei este material ao Paulo, amigo empresário de 31 anos, pai de dois filhos, ele gostou tanto que me escreveu no WhatsApp:

Este guia é uma leitura obrigatória. Não conheço ninguém que tenha gasto tanto tempo e dinheiro quanto você descobrindo como evitar a violência no Brasil.

Para você ter uma ideia, quando mostrei este material ao Paulo, amigo empresário de 31 anos, pai de dois filhos, ele gostou tanto que me escreveu no WhatsApp:

Este guia é uma leitura obrigatória. Não conheço ninguém que tenha gasto tanto tempo e dinheiro quanto você descobrindo como evitar a violência no Brasil.

Assim como o Paulo, veja quem pode se beneficiar do Guia Como Evitar a Violência:

  • Pais e mães conscientes que sabem que não se pode brincar com o perigo e desejam manter suas famílias seguras.

  • Empresários e comerciantes que desejam proteger seu patrimônio e não querem ver parte do que ganharam tomado por bandidos.

  • Jovens estudantes que entendem que a prevenção pode salvar suas vidas enquanto estiverem fora de casa.

  • Você que sai para trabalhar de carro, moto ou ônibus e não quer ser surpreendido por assassinos e assaltantes no trânsito.

  • Mulheres que desejam entender mais sobre violência doméstica e como evitar ser vítima dela.

  • Qualquer pessoa que queira se proteger em situações diversas em casa ou na rua.

Para usar o que ensinamos neste guia, não é necessário nenhum conhecimento técnico de segurança.

É algo que QUALQUER PESSOA PODE COLOCAR EM PRÁTICA, pois é totalmente aplicado a situações do dia a dia.

Guia digital - Como evitar a violência
Veja o que você vai aprender exatamente:
  • Quais são os tipos de violência mais comuns e como se defender – Aprenda a se proteger sem precisar recorrer a recursos evidentes, apenas antevendo situações que podem colocar sua vida em risco (Veja no Capítulo 1).

  • Violência no Trânsito: Volte para casa vivo e abrace sua família – A maneira mais eficaz de evitar mortes no trânsito e desviar de brigas e atentados durante sua permanência na direção (Capítulo 3).

  • Como superar traumas causados pela violência – Se você foi vítima de violência, ou conhece alguém que foi, este capítulo dará a você recursos psicológicos para superar isso de uma vez por todas (Veja no Capítulo 5).

  • Tudo o que você deve aprender sobre legítima defesa – O que é, o que não é, se direito, o direito do outro, etc. Isso aqui evitará você de ficar em maus lençóis em caso de agressão ou situações de violência (Veja no Capítulo 7).

  • Roubos e furtos: não seja você a próxima vítima – Como agir estrategicamente na fila do banco, na saída do mercado, na frente da padaria, no ponto de ônibus, sendo mais inteligente que qualquer criminoso (Confira no Capítulo 2).

  • Sequestro, Sequestro Relâmpago e o Falso Sequestro – Como evitar que você e seus entes entrem para as estatísticas no segundo país com mais riscos com esse tipo de crimes (Aprenda no Capítulo 4).

  • O que você precisa saber sobre armas, porte, posse e se isso é realmente um artifício que você deve considerar – Um guia completo sobre o tema para você não ficar enganado ou mal informado (Tudo no Capítulo 6).

  • Segurança Pública: De quem é a responsabilidade? – Um capítulo dedicado ao assunto para você ter um entendimento completo sobre como o Governo e setores públicos devem agir nos casos de violência (No Capítulo 8)

E muito, muito mais.

E para deixá-lo ainda mais preparado para lidar com diferentes situações, nós agregamos alguns materiais que você leva como bônus ao garantir seu exemplar agora mesmo. Veja!

  • Guia digital - Como evitar a violência

    Bônus 01

    Como evitar os principais golpes online

    Guia completo sobre o tema para você não cair nos principais golpes online.

  • Guia digital - Como evitar a violência

    Bônus 02

    Como evitar os golpes mais famosos do Brasil

    Guia completo sobre o tema para você evitar os golpes mais famosos do brasil

  • Guia digital - Como evitar a violência

    Bônus 03

    Como evitar os golpes contra idosos

    Guia completo sobre o tema para evitar golpes contra idosos


Imagino que você deve estar pensando que tudo isso deve custar uma fortuna.

Algo em torno de R$ 1000,00, R$ 800,00?

Mas você não vai precisar pagar nada perto disso.
Ao aproveitar a oferta desta página agora, você vai investir

Apenas 9,90 por mês para ter acesso vitalício ao guia e pode blindar você e sua família de situações que podem provocar morte, pavor ou desespero.

Detalhe: levando todos esses bônus que listei para você de presente.

Apenas 10x de R$ 9,90.

“Por que estou fazendo isto?” — você pode perguntar — “Por que estou dando tantas informações valiosas sobre violência por uma condição que nem chega perto dos custos que tivemos para produzir este material?”

Sim, eu poderia continuar apenas usando isso para proteger a mim mesmo e a minha família, mas decidi compartilhar isso com os outros.

Existem duas razões.
  1. Primeiro, porque é a coisa certa a se fazer.
    O brasileiro merece saber como evitar essas catástrofes diárias de violência que vemos todos os dias nos noticiários…

    VOCÊ merece saber como o conhecimento pode proteger dessa onda de violência que vivenciamos diariamente.

  2. Segundo, o preço é reduzido para que o máximo de pessoas tenham acesso irrestrito a esse conhecimento.

    Você não vai precisar gastar o tanto de horas lendo pilhas de livros, assistindo toneladas de vídeos, fazendo dezenas de cursos para se blindar do perigo.
    Você só precisa adquirir e baixar. Tudo está compilado… ou melhor… “mastigado” para você.

Agora me responda com total sinceridade:
  • Quanto vale a sua vida?

  • Quanto vale a vida da sua família?

  • Quanto vale evitar que lágrimas sejam derramadas?